segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI

Conforme Norma Regulamentadora nº.6, Equipamento de Proteção Individual
 – EPI é todo dispositivo de uso individual utilizado pelo empregado, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.
 
 A empresa é obrigada a fornecer ao empregado, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias:
 
 • Sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças ocupacionais;
 • Enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas;
 • Para atender situações de emergência.
 
Com advento do novo texto da Norma Regulamentadora nº10 a vestimenta passa a ser também considerada um dispositivo de proteção complementar para os empregados, incluindo a proibição de adornos mesmo estes não sendo metálicos.
 
Quanto ao EPI cabe ao empregador:
 • Adquirir o EPI adequado ao risco de cada atividade;
• Exigir o seu uso;
• Fornecer ao empregado somente EPI’s aprovados pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho;
• Orientar e capacitar o empregado quanto ao uso adequado acondiciona- mento e conservação;
• Substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado;
• Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica;
• Comunicar ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) qualquer irregularidade observada.
Quanto ao EPI cabe ao empregado:
• Utilizar apenas para a finalidade a que se destina;
• Responsabilizar-se pelo acondicionamento e conservação;
• Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso;
• Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.
Conforme o Art. 157 da CLT Cabe às empresas: I. Cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho; II. Instruir o empregado, através de ordens de serviço, quanto às precauções a serem tomadas no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças profissionais.

 174 - COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP Conforme o Art. 158 da CLT Cabe aos empregados: I. Observar as normas de segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador. II. Colaborar com a empresa na aplicação dos dispositivos deste capítulo (V) Parágrafo único – Constitui ato faltoso do empregado a recusa injustificada: A observância das instruções expedidas pelo empregador; Ao uso dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s fornecidos pela empresa.
 
  • PROTEÇÃO DA CABEÇA
 Capacete de proteção tipo aba frontal (jóquei) /Capacete de proteção tipo aba total

Finalidade Utilizado para proteção da cabeça do empregado contra agentes metereológicos (trabalho a céu aberto) e trabalho em local confinado, impactos provenientes de queda ou projeção de objetos, queimaduras, choque elétrico e irradiação solar.
Higienização • Limpá-lo mergulhando por 1 minuto num recipiente contendo água com detergente ou sabão neutro; • O casco deve ser limpo com pano ou outro material que não provoque a- trito, evitando assim a retirada da proteção isolante de silicone (brilho), fator que prejudica a rigidez dielétrica do mesmo; • Secar a sombra.
Conservação • Evitar atrito nas partes externas, mal acondicionamento e contato com substâncias químicas.

Capacete de proteção tipo aba frontal com viseira

Finalidade Utilizado para proteção da cabeça e face, em trabalho onde haja risco de explo- sões com projeção de partículas e queimaduras provocadas por abertura de ar- co voltaico.
Higienização • Limpá-lo mergulhando por 1 minuto num recipiente contendo água e de- tergente ou sabão neutro; • O casco deve ser limpo com pano ou outro material que não provoque a- trito, evitando assim a retirada da proteção isolante de silicone (brilho), o que prejudicaria a rigidez dielétrica do mesmo; • Secar a sombra.
Do protetor facial • Lavar com água e sabão neutro; • Secar com papel absorvente.
OBS.: O papel não poderá ser friccionado no protetor para não riscá-lo.
Conservação • Evitar atrito nas partes externas, acondicionamento inadequado e contato com substâncias químicas.

PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE
Óculos de segurança para proteção (lente incolor) / Óculos de segurança para proteção (lente com tonalidade escura)
Finalidade Utilizado para proteção dos olhos contra impactos mecânicos, partículas volan- tes e raios ultravioletas.
Higienização • Lavar com água e sabão neutro; • Secar com papel absorvente.
OBS.: O papel não poderá ser friccionado na lente para não riscá-la.
Conservação • Acondicionar na bolsa original com a face voltada para cima.

Protetor auditivo tipo concha
Finalidade Utilizado para proteção dos ouvidos nas atividades e nos locais que apresentem ruídos excessivos.
Higienização • Lavar com água e sabão neutro, exceto as espumas internas das conchas.
Conservação • Armazenar na embalagem adequada, protegido da ação direta de raios solares ou quaisquer outras fontes de calor; • Substituir as espumas (internas) e almofadas (externas) das conchas, quando estiverem sujas, endurecidas ou ressecadas.


 
 

 

Nenhum comentário:

Seguidores