segunda-feira, 20 de julho de 2009

Lor e Dort

Ler(Lesão por esforço Repetitivo) -Dort(Distúrbio Osteomuscular

LER significa Lesão por Esforço Repetitivo. Essa doença é conhecida também como DORT - Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho.
A LER – Lesão por Esforço Repetitivo - ou DORT - Distúrbio
Osteomuscular Relacionado ao Trabalho - é uma perturbação neurológica cujaorigem está nas ocupações profissionais em que predominam movimentos repetitivos, tais como: digitadores, caixas bancários, escriturários, ultrassonografistas e outras profissões que exigem movimentos repetitivos dos dedos.
As denominações LER ou DORT caracterizam um conjunto de distúrbios que afetam o aparelho locomotor. Articulações, tendões, ligamentos, músculos e nervos do corpo todo estão vulneráveis e sujeitos aos efeitos dessa doença.
Um dos males de maior incidência a integrar esse conjunto de lesões é a tenossinovite, uma inflamação dos tecidos que revestem os tendões. Caso o processo inflamatório ocorra nas pequenas bolsas que se localizam entre os ossos e os tendões das articulações é denominado bursite. Se a inflamação restringe-se aos tendões, é denominada tendinite.
Três síndromes incluem-se nessa classificação: a do túnel do carpo (punho), a do desfiladeiro torácico (nervos e vasos) e a cérvico-braquial (coluna cervical). A
espondilite refere-se à inflamação das estruturas do cotovelo e a dor miofacial é uma
contração dolorosa dos músculos da face. O primeiro sinal de manifestação dessas
moléstias é uma dor persistente, que vai se intensificando conforme sua evolução.
As lesões por esforços repetitivos representam uma síndrome de dor
nos membros superiores, com queixa de grande incapacidade funcional. Essa lesão tem origem no uso das extremidades superiores em tarefas que envolvam movimentos repetitivos ou postura forçada. Vale esclarecer que LER não é uma doença, é um fenômeno sócio-político e trabalhista. Dessa maneira, deve-se excluir as tendinites, reumatismo, gota e outras doenças relacionadas à inflamação involuntária dos órgãos do
corpo.
Atualmente as doenças ocupacionais afetam a vida de muitos profissionais de todas as classes. Os profissionais mais vulneráveis a LER são os mesmos sujeitos às chamadas doenças do trabalho, como digitadores, cirurgiões, enfermeiras, cozinheiras, dentistas, escritores e diversos outros submetidos à restrição
de movimentos ou à execução rotineira de um número limitado deles.

Nenhum comentário:

Seguidores